#VidaDeEstudante – 7 Coisas Que Aprendi Durante A 2ª Semana de Universidade

Acho que já é conhecimento de todos que as aulas estão a bombar.

Algumas pessoas até já devem estar esgotadas com elas aka eu, mas, apesar de parecer que não, esta correria começou apenas há duas semanas atrás.

Sendo que comecei uma enorme e diferente etapa neste ano letivo, decidir partilhar com vocês alguns dos aspectos que descobri ao longo das minhas primeiras duas semanas de faculdade:

  • Os horários podem ser acessíveis ou… nada acessíveis!

A questão dos horários difere de faculdade para faculdade.

Na minha faculdade, a struggle dos horários é tão real e exaustiva. Isto porque a maioria das cadeiras na componente prática estão divididas por turnos! Portanto, enquanto que há pessoal doutras faculdades que tiveram a oportunidade de escolher os seus turnos no dia da matrícula, eu tive de discutir com minha turma de 50 pessoas quem iria ficar em que turno nas sete cadeiras que temos.

É um processo muito complicado e exaustivo, sendo que ninguém gosta de ir aos turnos das oito da manhã ou os turnos que acabam às oito da noite.

giphy

  • Existe uma relação impessoal entre professores e alunos

Na faculdade, ninguém nos dá a papinha feita. Os professores pouco se importam se tens um zero ou um vinte. A sério!

Eles se quiserem dão-te apenas um terço da matéria que tens de estudar e o resto, tens de ir pesquisar que nem uma louca noutros livros complementares ou sites informativos. Sabes porquê?

Primeiro, porque eles não precisam de cumprir metas nem programas. Eles dão o que lhes apetece e ponto. Segundo, o curso é nosso e nós é que estamos a fazê-lo. Nós é que estamos a construir o nosso futuro, porque os professores já o fizeram há muito tempo. Entendem?

Aqui é salve-se quem puder.

RunningInATD

  • Intervalos?! O que é isso?

Outra diferença enorme que senti na faculdade foi a falta de intervalos e de toques para entrada e saída de aulas. Enquanto que no secundário, tens sempre aqueles 10/15 minutos garantidos, aqui não há nada disso! Se for preciso, sais de uma aula de duas horas e vais a correr para outra aula de uma hora e meia.

Tempo para comer?! Pftt, sirvam-se na aula. 

anigif_enhanced-10610-1409341814-7

 

  • A matéria é a triplicar e é dada à velocidade da luz

Vamos esclarecer uma coisa: A quantidade de matéria que se dá numa aula de uma hora e meia no secundário não tem nada a ver com a quantidade de matéria que se dá numa aula do mesmo tamanho na faculdade.

Enquanto que numa aula, os professores do secundário dão 1/3 do capítulo, os professores da faculdade dão um CAPITULO INTEIRO NUMA AULA! E a velocidade com que eles falam parece que têm de apanhar o comboio logo a seguir.

Quando tu estás apontar o assunto A no teu caderninho, eles já estão a falar do assunto B e C em simultâneo!

Quase que não respiram de tanto falar!

speech-at-such-speeds-sounds-like-plain-nonsense-to-an-average-individual-4

  • Existe mais liberdade para os alunos

Uma coisa positiva da faculdade é a quantidade de liberdade que temos para nos organizarmos tanto  nas aulas como no nosso estudo.

No secundário, tocar no telemóvel durante a aula até é considerado crime enquanto que na faculdade, podes usar o teu telemóvel para o que quiseres, podes usar um tablet ou mesmo um computador para fazeres apontamentos da aula (o que é bastante eficiente), podes sair e entrar da aula quando quiseres e até podes comer um snack a meio da aula se preferires.

200.gif

  • É essencial experimentar as praxes!

E não digo isto num sentido de integração, porque isso é uma total bullshit!

Eu participei na praxe um dia depois das aulas terem começado e já tinha muitos amigos no 1º dia. A única coisa boa foi que consegui conhecer melhor a minha turma toda, mas nada foi dependente da praxe.

Digo que é essencial no sentido de teres a experiência e puderes tanto guardar ou partilhar a tua opinião acerca dela. Não nos pudemos guiar por tudo o que vemos ou ouvimos, por isso é que acho que toda a gente deveria experimentar.

No meu caso, eu odiei as praxes da minha faculdade. Foram horríveis, mesmo!

Talvez, ainda faça um post relacionado com a minha experiência, mas por enquanto apenas quero dizer que fico feliz por ter experimentado, porque assim tenho a minha opinião definida pela minha experiência e não, pelo o que os outros dizem.

puke7.gif

  • Fazer amizades foi mais fácil do que estava à espera

Eu até fiquei surpreendida.

Como referi acima, logo no 1º dia já tinha uma imensidão de amigos.

Temos que nos lembrar que estamos todos no mesmo nível: Ninguém conhece a escola, a maioria do people não conhece ninguém, etc.

Toda a gente estava tão confusa quanto eu.

Uma pergunta inocente pode ser o suficiente para começar uma amizade nova.

giphy.gif

 

Notas Finais:

white-marble-background-61631

E cá estão as minhas primeiras impressões da nova vida universitária.

Sei que ainda me faltam muitos anos para a terminar e que até lá, ainda vou aprender muitas mais coisas. Por enquanto, ainda estou no processo de habituar-me ao ritmo!

Caso estejam interessado em ler a minha opinião sobre as praxes, digam-me nos comentários.

Se gostaram do artigo, metam um like e sigam o blog!

Se, por acaso, não tens conta no WordPress, podes continuar a deslizar esta página até ao fim (ou podes clicar no botão Menu) e subscrever-te ao blog via e-mail. Dessa forma, recebes sempre um e-mail a cada post. 

Obrigada a todos!

Vejo-vos da próxima vez que publicar,

tenor.gif

Advertisements

3 thoughts on “#VidaDeEstudante – 7 Coisas Que Aprendi Durante A 2ª Semana de Universidade

  1. Felizmente, encontrei na minha faculdade professores que querem saber dos alunos. A maior parte dos que tive, preocupavam-se genuinamente com o nosso sucesso. Não nos davam a papinha toda feita, mas também não senti esse lado impessoal.
    A confusão é mesmo um sensação geral, sobretudo nas primeiras semanas. Parece que caímos num mundo novo :p
    Entrei para a praxe e foi a melhor decisão que tomei. Pelas experiências que vivi, pelas pessoas que conheci, pelos sítios que me permitiu descobrir. Acho mesmo importante que as pessoas experimentem. Se não se identificarem, saem. É tão simples quanto isso. Aquilo que não me faz sentido é viverem pela opinião dos outros.

    Liked by 1 person

    1. Sao aspectos que diferem muito de faculdade para faculdade! Em relação ao aspecto impessoal, eu acho que é muito impessoal se estivermos a comparar a relação com os profs do secundário. É mesmo! E caímos num mundo completamente novo ahaha.
      E concordo plenamente contigo. Não é justo viverem pela opinião dos outros, dai a ter ficado feliz por ter experimentado 🙂

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s